Cursos

Manejo de Impactos da Visitação em Unidades de Conservação

Objetivo

Desenvolver competências e habilidades necessárias ao manejo de impactos da visitação em Unidades de Conservação.  Compreende-se o manejo de impactos da visitação como planejamento, execução, monitoramento e avaliação de medidas que possibilitem o uso público em UC com o mínimo impacto e a máxima qualidade da experiência do visitante.

O trabalho de manejo de impactos da visitação está pautado no Roteiro Metodológico para Manejo de Impactos da Visitação do ICMBio que estabelece um marco referencial comum e procedimentos orientadores para o aumento da qualidade da experiência dos visitantes e a proteção dos recursos naturais e culturais das unidades de conservação brasileiras.  Considera-se a visitação como uma atividade da UC que pode colaborar para o manejo e para a conservação da natureza desde que seja adequadamente manejada e que seus impactos sejam devidamente monitorados.

 

 

Fotos do Curso de Manejo de Impacto realizado do Parque Nacional do Caparaó

Período e duração do curso

32 horas durante 4 dias

Local

A definir, de acordo com a turma. O curso necessita de um ambiente de sala de aula e espaço para trabalho de campo em uma Unidade de Conservação

Para quem é o curso

  • Gestores e gestoras de Unidades de Conservação
  • Analistas ambientais
  • Voluntários e voluntárias de UC
  • Profissionais que atuam com visitação e turismo
  • Profissionais que atuam com educação ambiental

Ementa

Docentes

...

Andrea Zimmermann

Geógrafa graduada pela Universidade de Brasília, mestre em Desenvolvimento Sustentável, especialista em gestão do ecoturismo e formada em gerenciamento de projetos, planejamento participativo e moderação de processos participativos.

Atua há quinze anos com planejamento e gestão ambiental voltado à conservação da natureza.
Elaborou o Roteiro Metodológico para Manejo de Impactos da Visitação em Unidades de Conservação para o ICMBio e capacitou gestores de Parques Nacionais de diferentes biomas brasileiros. Realizou cursos de Manejo de Impactos da Visitação no Parque Nacional do Caparaó, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos e no Parque Nacional de Itataia.

Trabalhou como consultora no processo de elaboração do Programa de Uso Público do Parque Estadual do Utinga e avaliadora do Subcomponente Ecoturismo do ProManejo da Floresta Nacional do Tapajós para a Cooperação Técnica Alemã – GIZ e o ICMBio. Elaborou os Programas de Uso Público das Estações Ecológicas do Jardim Botânico de Brasília e de Águas Emendadas e atuou como coordenadora da elaboração do Plano de Manejo do Parque da Asa Sul em Brasília.

Realizou pesquisa de mestrado sobre gestão da visitação em parques nacionais de três países da América do Sul, Brasil, Equador e Argentina, avaliando o manejo da visitação em nove parques nacionais.

Investimento e Formas de pagamento

O curso é realizado para turmas fechadas.  Elaboramos o orçamento de acordo com a demanda da organização. Por gentileza, entre em contato. Teremos prazer em atendê-lo.

Realização

Mais informações

Telefone: 61 3046 0075

E-mail: matres@matres.com.br